Vela de Mel

Vela de mel: Onde tudo começou

Os primeiros indícios de vela no mundo foram encontrados em pinturas rupestres feitas em cerca de 50.000 a.C., onde os homens carregavam recipientes com gordura animal no estado líquido e alguma fibra vegetal como pavio.
Depois disso, os primeiros sinais de velas, mais ou menos nos moldes de hoje, aparecem no século X a.C e são citadas em textos Bíblicos. Não eram nada mais do que junco besuntados com sebo. Também encontraram no Egito e na Grécia antiga, velas em formato de bastão. Os gregos a acendiam em louvor à deusa Artemísia, a deusa da caça.
Já na Idade Média, as velas eram usadas para iluminar igrejas, mosteiros e salões. As velas brancas eram recomendadas a serem usadas para se espantar bruxas, mas como eram feitas de gordura animal, produziam um mal cheiro e muita fumaça. A solução foi a criação da vela de cera de abelha. O único problema, para a época, é que a produção da cera de abelha, não conseguia suprir as necessidades da população europeia, pois o cultivo de abelhas, não era tão grande quanto hoje.
As velas eram artigos de luxo. Eram fabricadas por artesãos especializados nesta arte e custavam muito caro, não importando se era feita de sebo, ou mesmo de cera.
Mas, com tudo isso, a fabricação de velas foi tida como um negócio que prosperava. Só em Paris, no ano de 1292, foram registrados 71 fabricantes de velas.
Daí para frente, acho que você já tem uma ideia do que aconteceu, né?

O poder da vela de mel

Segundo os esotéricos e religiosos, a vela de mel traz boa sorte e prosperidade para o ambiente. E também ajuda a adoçar os corações apaixonados.
Mas esse forte instrumento esotérico também tem seus benefícios cientificamente comprovados. Por ser uma vela feita 100% de cera de abelha, não polui o ambiente com gases tóxicos, como a de parafina, que deriva do petróleo. Além disso, ela demora de 2 a 5 vezes mais para queimar.
A vela de mel é uma que queima mais forte e mais brilhante, pois sua cor ajuda a refletir mais a incidência da luz. Trata-se da única vela que emite íons negativos. O que significa isso? Significa que ela purifica o ambiente, melhora a qualidade do ar, e ajuda a revigorar o corpo.
Para quem sofre de alergias a velas, acabaram-se os problemas. Velas de mel são antialérgicas e levam benefícios para quem possui sensibilidades ambientais e até mesmo asma.
Outro motivo para substituir a vela de parafina, derivada do petróleo, pela de mel, é que se vale de um combustível renovável: a cera de abelha.

Curiosidades sobre a vela de mel

A vela de mel é a vela mais antiga e valorizada que se tem notícia na história do homem.
As abelhas voam em torno de 240 mil quilômetros para coletar néctar suficiente para produzir 6 toneladas de mel .Para cada 45 quilos de mel, o apicultor obtém cerca de 1 quilo de cera.
Os chineses antigos usavam velas como relógio, isso devido à sua queima cadenciada, que os levava a poder marcar o tempo, associando-o à queima do objeto.

Cuidados com a Vela de Mel

Assim como todas as velas, a de mel, também exige alguns cuidados para acender. Confira:
• Encaixe as velas em suportes especiais específicos;
• Nunca deixe a vela queimando sozinha;
• Queime sempre longe de correntes de ar e ventiladores, pois podem causar uma queima irregular e soltar fumaça;
• Não deixe o pavio ficar pequeno, pois pode afundar na cera, causando uma chama pequena, ou até mesmo ficando difícil reacendê-la;
• Apague a vela quando faltar dois dedos para a sua base;
• Quando soprar a vela, tenha cuidado para não soprar a cera derretida para fora, ela pode causar queimaduras
• Não possuem data de vencimento. Aliás, quanto mais velha a vela de mel, melhor queima;
• Armazene-a em local fresco, longe da luz solar e do calor excessivo, para que se mantenha com as mesmas características de fabricação.

Related Posts

Comments (2)

oi boa tarde gostaria de saber se vcs tem loja aqui em brasilia e aonde fica ?pois gostaria de de 3 da amarela

Eduardo Temperini Pereira

Bom Dia Fabiana Borges,

Envio informações em seu e-mail particular.

Obrigado,

Equipe Paraíso das Imagens – Artigos Religiosos

Leave a comment